Campos Salles Fotografia

Fotografia e Birding

Não é história de pescador!

Posted by campossallesfotografia em 05/07/2010

Dentre as aves que se alimentam de peixes, os martins-pescadores com certeza se destacam. No Pantanal podemos encontrar as 5 espécies que ocorrem na América do Sul. Há grande abundância dessas aves lá na estação seca devido ao grande número de peixes. É um ecossistema muito rico em todos os sentidos. O vídeo abaixo foi feito na minha última viagem pra lá agora em Junho. Quem está fotografando é um cliente meu, mas é claro que eu também fiz umas fotos 🙂

Geralmente os martim-pescadores são aves muito ariscas, não permitem aproximação se você chega a pé. Mas como acontece com muitas outras aves, se você consegue se aproximar devagar de carro ou barco, com certeza vai conseguir chegar bem mais perto. Foi o que aconteceu nesse caso, quando usamos um barco com motor elétrico (silencioso) pra chegar bem perto.

Martim-pescador-grande (Megaceryle torquata), fêmea

Essa espécie é a mais comum e também a maior. São territorialistas agressivos, mas no Pantanal a oferta de comida é tão grande que eles convivem na boa com outras espécies.

Martim-pescador-verde (Chloroceryle amazona), fêmea

Vimos a sequencia toda: esse martim mergulhou no rio e pegou esse pacuzinho. O peixe era obviamente muito largo para caber na sua garganta. Primeiro ela matou o pacu com repetidas pancadas contra o galho (dá pra ver as escamas) e depois tentou engolir. Achei que ía desistir o jogar o peixe na água pras piranhas comerem, mas aí ela simplesmente dobrou o peixe ao meio e engoliu assim! Incrível.

Martim-pescador-pequeno (Chloroceryle americana), macho

Esse já é bem menor que os outros dois, é mais difícil de encontrar, embora não chegue a ser raro. A melhor forma de diferenciar pra espécie acima, além do tamanho, são as manchas brancas na asa.

Anúncios

2 Respostas to “Não é história de pescador!”

  1. Sensacionais. Imagino que delícia deve ser passar o dia fotografando ai.

    Octavio, você citou algo que eu percebi em minhas recentes férias em Minas, de que dentro do carro conseguiamos chegar próximos dos pássaros, mas a pé não. Imaginei, na minha humilde ignorância, que os pássaros considerassem que fossemos um bicho muito grande e sendo assim lento. Mas gostaria de saber o motivo real disso.

    Abraço e parabéns!

    André

  2. André, eu não sei realmente pq isso ocorre, mas acho que de dentro do carro/barco as aves percebem que temos bem menos mobilidade e agilidade, por isso elas ficam mais confiantes.

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: