Campos Salles Fotografia

Fotografia e Birding

Então você quer ser fotógrafo de natureza?

Posted by campossallesfotografia em 06/04/2010

 
Eu na Lagoa do Peixe. Foto: Guilherme Ortiz.

Muitas pessoas que conheço sonham em ser fotógrafos profissionais de natureza. Parece a profissão dos sonhos não? Ganhar dinheiro viajando por aí, descobrindo os cantos mais distantes e bonitos do país. Muita calma, pois não é bem assim… com certeza tem sim o seu lado fantástico, mas tem também, como qualquer outra profissão, o seu lado chato, burocrático e trabalhoso. Algumas dicas pra quem pensa em “seguir carreira”:

  • Nem pense em largar o seu trabalho principal. É ele que paga as contas e o que vai continuar pagando por muito tempo depois que você se aventurar nessa nova empreitada. Se você é empregado e não faz o seu horário as coisas complicam e muito, pois fotografia de natureza exige dedicação e tempo. Fotografar só no final de semana ou nas férias não dá!
  • O dinheiro que vc estava guardando pra trocar de carro ou de casa… esqueça… invista em equipamento profissional (caro). Não existe fotógrafo profissional de renome usando equipamento amador, principalmente em fotografia de natureza. Esqueça aquele papo de que o equipamento não faz diferença. Faz sim!
  • Viajar com a família? Esqueça também, invista em viagens que vão te render portfolio. Sua esposa ou namorada tem que entender e te apoiar.
  • Esteja pronto pra passar muito tempo longe de casa (estou falando de um mês inteiro ou mais, já cheguei a passar 3), muitas vezes sem qualquer tipo de contato e em condições precárias… acampado ou em hotelzinhos baratos. Parece fácil né, mas a saudade de casa é um dos fatores que mais pode atrapalhar o desempenho de um fotógrafo. Sua mente não pode estar viajando pra outros lugares, ela tem que estar 100% focada alí! Só assim saem fotos boas.
  • Esteja física e psicologicamente preparado pra carregar equipamento pesado por trilhas lamacentas, pra ficar horas esperando um bicho sentado na mata, deitado na areia ou dentro da água.
  • Aprenda a lidar com frustrações. Muitas vezes vou a campo e não faço nenhuma foto realmente boa. Mas não desanimo.
  • Aceite o risco que seu equipamento vai sofrer. Ele vai molhar e ficar sujo, mas não seja tão apegado a ele, pois é apenas a ferramenta de seu trabalho.
  • Aprenda e use sempre um tripé. Por incrível que pareça no Brasil pouca gente gosta de usar, pq exige mais paciência, não é flexível, fica mais difícil. Mas quem falou que seria fácil?
  • Aceite o risco de ser mordido por uma cobra a muitas horas do hospital mais próximo, ou de se acidentar de qualquer outra forma. A lista é sem fim…
  • Tenha paciência, o seu trabalho, mesmo que muito bom, só será reconhecido e começará a te trazer frutos bons depois de alguns anos construindo um portfolio sólido.
  • Aprenda que você nunca vende uma foto. Você simplesmente a licencia pra um uso específico, por exemplo: 1/2 página de revista, capa de livro, anúncio de jornal, banner de internet, etc.
  • A lei brasileira obriga a citação de crédito nas fotos. Portanto não é favor algum, é lei. 
  • Nunca ceda fotos gratuitamente. Essa é a lei nº 1 se vc tem alguma esperança de um dia se profissionalizar. Vc precisa ganhar dinheiro com suas fotos, isso é fundamental. Ceda fotos gratuitas pra um cliente uma vez e, pode ter certeza, nunca mais aquele cliente vai te pagar por fotos. O dia que você decidir cobrar ele vai procurar outro fotógrafo. Cobre desde o ínicio, o que é justo é justo.
  • Bons e grandes clientes estão acostumados a gastar com fotografia muito mais do que você imagina.
  • Procure cobrar na média do mercado (ou mais se seu trabalho ou foto é excepcional). Pra fotos individuais você pode usar o serviço do PhotoPricing Brasil (link na barra da direita). Pra serviços de fotografia é mais complicado, procure se informar com outros fotógrafos profissionais. Daí a importância de estabelecer amizades no meio.
  • Não participe de concursos que pedem todos os direitos da fotografia. É um tiro no pé. Um fotógrafo sem portfolio não é nada e esse tipo de exploração deve ser combatida.
  • Abra uma empresa de fotografia. Bons clientes exigem NF pessoa jurídica.
  • Nunca trabalhe ou venda uma foto sem contrato. O seu melhor amigo hoje pode se tornar o seu pior inimigo amanhã se alguma coisa na relação profissional der errado.
  • Monte um site bem feito e tenha um ótimo plano de marketing, definindo bem quem são seus clientes potenciais. A sua estratégia de crescimento deve ser clara e objetiva.
  • Não fique parado. Dificilmente alguém vai te achar assim. Faça um marketing mais agressivo.
  • Exija seus direitos. Quase todos os clientes vão sempre tentar pagar menos que você merece. É o papel deles, resta a você fazer o seu papel: valorizar seu trabalho e todo o dinheiro e tempo que você gastou pra chegar alí.
  • Viver só de fotografia de natureza no Brasil é difícil. Monte também um portfolio paralelo voltado pra outra área mais comercial, como fotos corporativas, industriais, etc. É outro tipo de fotografia, que exige outros conhecimentos técnicos, mas que pode trazer mais renda.
  • Não dependa apenas de vendas de fotos individuais. Essa é uma parte pequena da renda de um fotógrafo hoje em dia. Aprenda a escrever bem, diversifique seus produtos. Editores e clientes cada vez mais querem uma solução pronta. Não basta apenas ser fotógrafo.
  • Não fotografe apenas aquilo que você goste, fotografe aquilo que vai vender.
  • O mundo não precisa de mais fotos de garças ou quero-quero. Tente fotografar espécies novas, locais desconhecidos, inexplorados. Não é fácil, se fosse todo mundo faria.
  • Estude o trabalho de outros fotógrafos.
  • Crie bastante material e estabeleça relação de confiança com editores e outros clientes. Eles têm que confiar que vc vai voltar com bom material se te mandarem pra um job.
  • Não “queime cartucho” se aproximando de um cliente potencial quando você ainda não tem um portfolio à altura daquele cliente. Tudo tem seu tempo. Você pode achar que está bem hoje, mas daqui um ano vai olhar pra trás e ver que não era tudo isso…
  • Elogios de seus pais, mulher ou filhos são ótimos de ouvir… mas não valem nada. As críticas de quem realmente entende de fotografia é que são realmente válidas.
  • Invista em conhecimento: revistas, livros, cursos.
  • Seja perfeccionista, nunca se contente demais com seu trabalho pois você corre o risco de estagnar alí.
  • Esteja antenado com atualizações tecnológicas. E também tente manter seu equipamento atualizado.
  •  Aprenda tudo sobre edição de fotos, gerenciamento de cor, etc. Na era digital isso é muito importante. Eu posso passar mais de uma hora editando uma única foto. Multiplique pelo número de fotos em uma viagem e aí vc tem idéia do tempo que se gasta editando fotos.
  • As chances de sua nova profissão darem certo dependem de sua paixão por ela. Saiba desde o começo que você escolheu a forma mais difícil de ganhar dinheiro. A sua vida passa a ser o seu trabalho.
  • A chance de vc ficar milionário, mesmo daqui 30 anos, é de 0,12%.

Se após tudo isso você ainda assim queira ser fotógrafo é pq gosta muito disso mesmo. Vá em frente e insista!

Perereca Phylomedusa. Nikon D700, Nikon 24-70mm.

Anúncios

3 Respostas to “Então você quer ser fotógrafo de natureza?”

  1. dorly said

    muito legal as suas dicas….

  2. Cristiano said

    Os 2 primeiros itens já me matam… 😦
    Mas as dicas são show de bola!
    Hey, como chegou naqueles 0,12%??? rsrsrs
    Abraços!

  3. É, por essas e outras que valorizo muito fotografia de natureza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: