Campos Salles Fotografia

Fotografia e Birding

A real chance de achar uma espécie rara

Posted by campossallesfotografia em 27/12/2009

 

Acho que todo passarinheiro quando vai explorar alguma área sempre tem a esperança de encontrar alguma espécie rara. Seja num fundão da Amazônia, seja no parque perto de casa. Mas o que exatamente é uma espécie rara? Acho que ela pode ser definida por 2 fatores:

1 – Quando realmente há poucos indivíduos da espécie (seja globalmente ou naquela região).

2 – Quando ela é muito arisca ou de hábitos reclusos.

Ou ainda uma terceira opção, a mais difícil de todas, uma combinação dos 2. Talvez esse seja o caso do enigmático tietê-de-coroa (Calyptura cristata), considerado umas das 10 aves mais raras do mundo e encontrada somente em uma pequena área de Mata Atlântica (até onde se sabe), mais ou menos do litoral norte de SP à Serra dos Órgãos no RJ. A população dessa ave realmente deve ser bem pequena, e pra piorar ela é minúscula (8 cm), com certeza não possui voz identificável a distância e vive no alto das árvores. 

Mesmo em sua pequena área de ocorrência, ainda assim estamos falando no mínimo de muitas centenas de km2 de florestas. Pode ser que nesse exato momento um casal de tietê-de-coroa esteja explorando uma árvore frutífera na beira de uma estradinha cortando a mata, mas não há ninguém lá pra registrar. Dessa forma, quais são as chances? Geralmente exploramos somente as bordas das matas ou a área imediatamente ao redor das trilhas, mas mesmo assim cobrimos quanto por cento da floresta? Certamente uma porcentagem mínima. Voltando ao exemplo acima, pode ser que esse casal frequente essa mesma árvore na beira da estradinha durante vários dias seguidos até acabar o alimento e ainda assim quais são as chances de alguém com conhecimento ver isso… 0,01 % ?? Talvez daqui um mês algum passarinheiro passe pelo local e aí já será tarde demais, aquele casal de tietê-de-coroa já pode estar muito longe dali. O que quero dizer é que o esforço amostral é sempre muito pequeno. A não ser que o tietê-de-coroa frequente o quintal de uma pousada de observação de aves ou um local muito frequentado por pelo menos uma semana, encontrar um será difícil, um mero acaso da sorte de estar no local certo e na hora certa. Não impossível, mas pouco provável.

Mas mesmo assim talvez não baste estar no local certo e na hora certa se vc não está com a mente programada pra achar um tietê-de-coroa. Ele pode literalmente passar na sua frente e vc não ver.  Sejamos realistas, acho que quase ninguém sai a campo com a firme esperança de encontrar um. Normalmente nos ocupamos com outras espécies. Veja esse video-teste abaixo. Vc consegue contar quantos passes de bola o time de branco faz?

Agora, vc notou o urso passando bem no meio da ação?? Eu só vi depois que ele avisou, e acho que isso acontece com a maioria das pessoas. Ou seja, talvez no momento que o tietê-de-coroa passar na sua frente vc esteja ocupado tentando observar alguma outra espécie, com a mente focada em outra coisa… e pronto, perdeu a sua chance, na vida real não tem replay. Ou ainda, quantas espécies raras vc poderia ter observado e simplesmente não viu? Isso deve acontecer com mais frequencia do que a gente imagina. Quando estamos fotografando aves é até pior, pois frequentemente nos ocupamos com muitos outros detalhes.

Até mesmo nos EUA e Inglaterra, onde o número de passarinheiros é muito maior que no Brasil, com alguma frequencia ainda são encontradas espécies novas para esses países. Mas no dia que alguém encontrar um tietê-de-coroa e tornar isso público, certamente a chance de outras pessoas acharem aumenta, pois muitos iriam para a área com a mente fixa procurando um passarinho amarelo de 8 cm. Nunca subestime o poder da mente humana, quem procura acha!

Bom ano novo e com muitas aves raras!

Caburé-acanelado (Aegolius harrissii), espécie rara localizada inicialmente através do canto.

Anúncios

2 Respostas to “A real chance de achar uma espécie rara”

  1. andrade said

    bom dia!
    eu acho que tenho o tiete de coroa.
    estava passarinhando e encontrei algo parecido.
    é bem pequeno mede uns 6 cm o tupete é abobora meio amarelado o corpo .
    anda de casal e da um breve canto meio roco.
    pode ser pode não ser tambem.
    meu telefone 12 97652197

  2. Mary Cely said

    estou levando o link de seu posts vou colocar no meu blog e darei os devidos creditos …Grata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: